Philosophy News | The Adjustment Bureau and Free Will

Philosophy News | The Adjustment Bureau and Free Will.

Um filme que poderá valer a pena estudar a respeito do determinismo e da liberdade da acção.

YouTube Preview Image

Viver entre o nada e o quase nada

A partir do texto de Pascal Procura natural de sentido para a vida, já antes aqui publicado, vou abordar perguntas como as seguintes: O tempo existe? Como nos relacionamos com o tempo? Outras perguntas surgirão sem que seja fácil sugerir um método que leve à sua resposta.

O texto indica as três dimensões do tempo que todos nós conhecemos, isto é, o passado, o presente e o futuro. Pascal indica que a nossa relação com o tempo é feita por meio de capacidades cognitivas. Ligamo-nos ao passado pela recordação, ou seja, pela memória. Ligamo-nos ao futuro pela antecipação, ou seja, pela imaginação. O texto não dá um nome à faculdade cognitiva com que nos ligamos ao presente. Por nossa conta e responsabilidade vamos chamar-lhe presentificação.

O texto defende a tese de que o presente é o único tempo que subsiste. Se o presente é o único que subsiste, então o passado e o futuro não subsistem e, em última instância, não existem. Esta tese tem reminiscências da análise do tempo feita por Agostinho de Hipona, no livro XI das Confissões. Pascal estudou bastante a obra de S. Agostinho e por certo tinha em boa conta o texto de que passo a citar esta passagem:

Continuar a ler

Inclinação humana para a felicidade


Blaise Pascal

“Todos os homens procuram ser felizes. Isso é sem excepção, por muito diferentes que sejam os meios que nisso empreguem. Tendem todos a esse fim. O que faz com que uns vão à guerra e que os outros não vão é esse mesmo desejo que ambos têm acompanhado de diferentes perspectivas. A vontade não faz nunca a menor marcha que não em direcção a este objecto. É o motivo de todas as acções de todos os homens, até mesmo daqueles que se vão enforcar.”

(Pascal, Pensamentos; §148-425, Trad. de Blaise Pascal, Pensées; Éditions du Seuil, L’Intégrale, Paris, 1963).